sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Pet-Sitting Amilcar e Dna Pequena


Esta é a Dna PequenaEste é o Amílcar


Estes dois "irmãos", que de partilha de sangue não têm nada mas que partilham o coração da sua tutora, (o nosso também, que o difícil é não gostar deles) são os nossos hóspedes do momento na AnimaAnimal.

Chegaram na 3ª feira embora na semana passada já cá tinham vindo dormir para nos conhecermos e se ambientarem. 

Encantaram desde o primeiro minuto, são uns queridos, adoram comer, passear e guess what, MIMINHOS :P 

Na 4ª feira, começamos o dia com um passeio. Que bem que soube! Ora vejam:


1000 cheiros novos para descobrir


Não, espera, 1001...


É preciso ter músculo para passear estes dois.
Como qualquer cão normal, o passeio é o ponto alto do dia, depois de uma bela caminhada pelo pinhal, a tarde foi silenciosa à parte dos roncos, que esses, também fazem parte do reportório normal de uma casa com animais. Sim, porque os humanos não se ouvem quando dormem ;)

Andar de carro é outra aventura, assim que o carro pára e se soltam os cintos, há que mexer depressinha...



Onde está o meu volante? Mostro-te já como se conduz um carro ;) 





Eu vou já por aqui, 
com licença Amílcar,
 desculpa aí condutora, lá vou euuu...

A melhor parte desta profissão é que nos vemos rodeados de animais tão diferentes e especiais, fazemos amigos de pêlo e amigos humanos, aprendemos a gerir situações simples e complexas, fazemos exercício enquanto nos divertimos, vamos de chinelos e às vezes de pijama à rua, porque não importa o quanto sono possamos ter, aqueles olhinhos a olhar por nós a dizer: "Vá lá, levanta-te do sofá e leva-me à rua, passei o dia todo comportadinho, agora é o meu momento". Não há quem resista...

A parte má, é que todos eles nos levam um bocadinho do coração quando regressam às suas casas, malandrice máxima, ficarmos aqui desejosos por umas novas férias dos seus tutores, para aproveitarmos mais uns dias com peludos que não são nossos :P

E depois, olhem para estes irmãos, de alma e coração de volta a casa:


"Aprendam connosco, senhores humanos de 2 patas, o que é o amor à séria"